terça-feira, agosto 11, 2015

Aos 20 anos dizia o que pensava sem muitos filtros...dizia e pronto.
Agora aos 40 vou tendo filtros mas ainda assim gosto de ser leal e fiel a mim mesma, de modo que continuo a gostar de dizer o que penso, mas agora tenho filtro, avalio a situação. pondero se vale a pena - às vezes as minhas opiniões chocam um bocadinho - e por isso regra geral vou pesando na balança se vale ou não a pena verbalizar.
Hoje logo pela manhã fiz um telefonema. Ouvi um comentário e reagi.Sem filtro. Não correu bem. Quem me ouviu não gostou, e eu até lamento que não tivesse gostado, mas há tanta coisa que eu também não gosto!

segunda-feira, agosto 10, 2015

Gosto de saldos e este ano aproveitei-os bem.
Goste especialmente de namorar uma peça e depois conseguir comprá-la com 50% ou 70% ...adoro!


terça-feira, agosto 04, 2015

Educar

Educar é uma tarefa complexa e com muitas nuances, dependendo também da personalidade da criança e das suas reacções, senão vejamos:

O meu terceiro filho, o mais reguila (sem rótulos, ok, foi so para situar) tem a mania de se atirar para o sofá e faz o pino batendo com os pés na parede(esteja calçado ou descalço) . Já conversámos, já dissemos que nao se faz e porquê...entretanto como não tem resultado, a ultima vez, ralhei com ele.
E ele respondeu:
- Não sabes educar uma criança? Dás duas palmadas e pronto!
(devo ter ficado boquiaberta)
Ele sentou-se amuado, falei com ele e perguntei se era assim que ele achava que era educar...amuou
Dias depois, fomos dar um passeio a pé a seguir ao jantar, eu e o pai aproveitámos tomámos um café, ele andou à volta da mesa com a irmã e magoou-se, veio ter comigo e eu disse que já lhe tinha pedido para estar quieto. Resposta dele - Achas que isso é ser boa mãe?
(devo ter ficado boquiaberta, outra vez)
Saímos e na rua ele agarrou-se a mim - desculpa mãe! DESCULPA ! Desculpas-me?Desculpa o que te disse.
Quando chegámos a casa conversei com ele...perguntei se tinha noção do que me tinha dito, e de como me tinha magoado, perguntei se ele sabia o que era uma boa mãe e ele respondeu : és tu.

E é isto...encontrar equilíbrios na forma de educar e adaptar à personalidade de cada filho. Tenho 4, todos diferentes.