quinta-feira, outubro 09, 2008

Palmadas, sim ou não?

Sempre defendi que para educar nao é preciso bater, é preciso conversar e mimar!
Mas tenho noção que por vezes uma palmada no momento certo é como "um gesto que vale por mil palavras!!!!"
Contam-se pelos dedos das mãos as vezes que levantei a mão aos meus filhos, principalmente ao mais velho, porque os outros são muito pequenos !
Mas ontem foi dia! Há coisas básicas, mas de tão básicas que me irritam quando nao são feitas!
E todos os dias, todos os santos dias fico atenta quando ele entra no wc e espero pelo barulho do autoclismo...
Na semana passada cheguei a casa e dei conta de um presentinho deixado a boiar no wc dele!
Conversei e disse-lhe que ele nao podia esquecer-se de puxar o autoclismo nunca, e blá blá blá, uma conversa de meia hora para sre mais atento e arrumar o que desarruma, e pendurar a toalha, e por a roupa no cesto da roupa suja...enfim isto parece-me ser o basico!!!!
Ontem depois dos banhos ele volta a entrar no wc e como eu nao ouvi o belo do autoclismo fui espreitar e lá estava a água amarelinha!
Bom, nem falei, chamei por ele e deve ter sido de tal forma que apareceu no mesmo segundo dei-lhe uma palmada no rabo e só apontei para a sanita!!!!
-Espero nao ter que repetir!!!!
Ele nem me respondeu, puxou o autoclismo, pendurou a toalha e desceu a escada a chorar!
Depois foi fazer "queixa" ao pai que a mãe lhe tinha dado uma palmada, o pai ainda tentou bricar com a situação e tal, mas eu apareci logo e esclareci que lá em casa não há "queixas", e que podiamos conversar...ele so dizia que eu lhe tinha batido...ficou ferido no orgulho acho eu porque nao é costume isto acontecer, mas ontem senti que tinha mesmo que lhe chamar à atenção de outra forma...mas sim fiquei a pensar no assunto e nao gostei de lhe ter levantado da mão, mesmo que nem sequer fosse uma palmada a "sério", foi mais um "enchota moscas" como dizia a minha avó!Mesmo assim fiquei com peso na consciencia!!!

8 comentários:

Ana Luísa disse...

Amiga querida, eu antes de ser mãe nunca tinha pensado bem no assunto... Até porque o L. sempre foi uma criança pacífica e o pai nunca lhe deu palmadas e eu muito menos...
Depois de ser mãe, acho que uma palmada no momento certo faz toda a diferença, sendo que errar da nossa parte também é humano... Vai daí, já dei inúmeras palmadas na fralda do Francisco mas acho que não resultou pelo que adoptei o método 'castigo' = agora estás 5 minutos sentado quieto no sofá e também não sei se isto é bom...
Bom, portanto acho que não te deves "massacrar" quanto a isso porque realmente convém puxar o autoclismo... E depois de tantas vezes...
Com o L. é a tampa da sanita. Desde pequeno que lhe incutimos o fechar a sanita mas como só está connosco de 15 em 15 dias esquece-se sempre... O que eu faço é quando vejo a tampa para cima chamo-o e "obrigo-o" a fechar... Nunca lhe bati porque não achei necessário e, na verdade, porque não é meu filho. Se lhe batesse algum dia seria logo a madrasta má e não estou para isso...
Xi, que grande testamento, desculpa...
Beijinhos!

sorrisos da minha alma disse...

Essa palmada não lhe fez mal nenhum alias no rabito é mesmo um aviso, e vais ver que nao vai repetir.
Agora palmadas na cara isso nunca! Sou contra! Contra!

Bjs grandes

Maria José disse...

Isto de ser mãe não é nada fácil, eu cá concordo em fazer o que o nosso coração manda na altura
bjs

sonho de bebé disse...

Nunca é fácil dar uma palmada nos nosso filhos. Depende muito de como eles são, no caso do David só mesmo com uma palmada é que ele acalma, infelizmente! Não que eu não tente por outro meios, sabe Deus como converso com ele! Mas a maior parte das vezes parece que só entende com a s palmada! è teimoso, teimoso!
Sei que deve ter-te custado muito dares uma palmada no Eduardo, mas olha é assim, mãe também tem desses dilemas!
Vais ver que ele não repete a proeza!
Beijos solidários

Monica disse...

Não fiques assim, fizeste o que achaste correcto e, a meu ver, fizeste bem.
Aposto que não volta a esquecer-se ;)
Beijocas

kriz disse...

uma palmada no momento certo não faz e corrige quando tudo o resto não funcionou. ultimo recurso mas ainda assim um recurso para educar.

bjs***

Maria disse...

Cada situação é unica.. Não te martrizes por teres dado essa palmada...
bjnho.

Luna disse...

tb não gosto de bater, ás vezes eles so aprendem assim, há dias que eles nos poem á prova e a nossa paciencia que anda em dia não.
aposto que ele aprendeu a lição!
bjocas
Luna