terça-feira, março 23, 2010

reservado a grávidas...


realmente ainda vivemos num país muito pobre de espírito!
Fico danada com as pessoas que se sentam nos lugares reservados e depois com uma distinta lata de falta de educação fazem de conta que não vêm as grávidas ou mães com crianças ao colo...
Eu ando de comboio TODOS os dias, duas vezes por dia, e vejo isto TODOS os dias!
É sempre preciso alguém pedir o lugar ou o próprio justificar-se e pedir um lugar que lhe está reservado!
Hoje de manhã eu encostada ao sitio dos lugares reservados, 4 pessoas sentadas nos lugares supostamente reservados ( dois deles homens) e NINGUÉM se levantou...e sim a minha barriga já se nota!
Que gentinha!
E adora aquela parte em que fingem que não viram!
Eu, gravissima do Tomás, quase no fim de tempo, e numa situação idêntica à de hoje, tive uma senhora que me disse - Ah desculpe não sabia que estava grávida!
Desculpe? Então? Engoli um balão?

16 comentários:

sonho de bebé disse...

A mim tb me irritam essas pessoas. Não têm consideração nenhuma. Ainda me irritava mais quando ia ao supermercado e fingiam que não me viam, gravida e ás vezes com o david no carrinho. Enfim, enquanto as mentalidades deste género não mudarem será dificil este pais andar para frente.
Bjs

Mãe Inês disse...

Bravo Carla!como eu partilho esse sentimento. Conto-te uma experiência minha : uma vez, na fila do supermercado, uma senhora dos seus 60 anos ficou fula por eu lhe passar à frente, ao que eu respondi "Ai desculpe, para estar nesse estado é porque eu não lhe deveria passar à frente, logo, deve estar grávida também, passe, passe!". Bem... ficou possessa! Eu fico doida com estes comportamentos e, eu que nem sou dada a peixeiradas, com isto tiram-me mesmo do sério!

Apoiado Carla!

Beijinhos!

A mãe que capotou disse...

Eu a dizer mal dos franceses e afinal ao menos nisto não ha razão de queixa...
Tenho é que ver se perco a barriga, ou ainda passo uma vergonha um dia destes ... lol

Madame Pirulitos disse...

Comigo aconteceu precisamente a mesma coisa.
Algumas vezes fui eu que chamei a atenção. Chamei e voltaria a chamar!!
A única senhora simpática que me apareceu à frente foi no El Corte Inglês, em Lisboa, quando me disse para lhe passar à frente na fila da casa de banho. E eu disse que não era necessário e ela insistiu.

Fiquei mesmo sensibilizada. O resto... um monte de trogloditas!!

Ana Luísa disse...

Realmente não se admite! Também fico passada com essas coisas!!!
Imagina eu cuja barriga só se notou quase às 30 semanas! Parece que tinha que andar sempre a justificar-me e era muito chato!!!
Aliás, hoje em dia quando vejo grávidas a não serem atendidas primeiro e/ou a ficarem com os lugares só me apetece chegar lá e dizer que elas é que têm direito...
Beijinhos!

Sun Melody disse...

Realmente há uma grande falta de respeito e civismo, vejo em todo o lado, até mesmo carros que ocupam espaços que nada é deles por direito próprio, senão dedicados a pessoas com mobilidade reduzida, ou mesmo para grávidas e carrinhos de bebé. É revoltante!

O melhor nestes casos, é abrir a boca e aumentar o volume das cordas vocais.

Dá-lhe lições de vidas... por muito chato que se torne e seja repetitivo, vale a pena...

Beijo
Sun

Patricia disse...

realmente...ele há cada uma!
tb numa situação identica, já com mais de 6 meses, com uma barrigota já imponente, perguntaram-me: ah, está grávida? não, não, comi demais ao almoço!! lol

Beijinhos
Patricia e Mariana

kombi disse...

Vou discordar um pouco, das vezes que estive grávida não me senti incapacitada para esprar numa fila ou ficar de pé, exepto nos transportes públicos que acho necessário a grávida seja em que estado esteja ir sentada, não vá haver uma travagem repentina com o transporte.

daquilo que vivi e assisti não tenho razão de queixa, tudo depende do nosso ponto de vista e comportamento para com o outro.um dia assisti a uma grávida que não se notava a barriga ( eu tb fiz barrigas pequenas)e mal chega á fila grita bem alto que está grávida e se alguém divida-se tinha ali o teste......não havia "nexecidade" né?

o mal da sociedade não são a falta de valores é a correria que muitas pessoas vivem que correm e nem sabem para onde e a vida passa-lhes ao lado.

Mãe(q.b.) disse...

os tugas nessas cenas ainda estão tão mal educadinhos credo!!!

mas tu reclama o lugar sim!
jocas

carmo pinto disse...

é mesmo triste a mentalidade das pessoas mas se fosse o contrario fazem logo peixeirada!
enfim
bj

Eu disse...

uiii passei pelo mesmo! Mas mesmo assim, os homens sempre se lavantaram mais depressa para me dar lugar que as mulheres!
houve uma, que eu bem vi, olhar de "esguelha" para a minha barriga, mas deve ter pensado "aí eu tou tão cansada...."

mãeee disse...

Reconheço o filme ... e no autocarro? o pior são mesmo aquelas primeiras semanas, em que a barriga não se nota e o enjoo e náusea são enormes ... e ninguém "percebe"
bem beijinhos solidários

Carlão disse...

Eu dou o lugar a toda a gente que precisa, não consigo aguentar a culpa de ir sentado!

CC disse...

Eu tambem passei pelo mesmo. E irrita-me bastante. Inclusivé uma vez ia no metro, gravida de uns 7 meses, e até ia sentada. Duas paragens antes de eu sair entrou uma rapariga gravidérrima e percebia-se que não estava bem. Eu olhei em volta e toda a gente fingiu que não viu e ninguem se levantou. Ou melhor levantei-me eu, porque ia sair na proxima paragem, mas fiz questão de lhe dar o lugar. As pessoas há volta depois ficaram envergonhadas.

Bjos

Tita disse...

Educação aos poucos vai deixando de existir... uma pena!

ines disse...

Mas as vezes nao sabemos mesmo se as pessoas estao gravidas...e se so sao um bocadinho gordinhas?...ha pessoas que tem por elas proprias uma barriga que parece gravida...e claro que nao falo das "gravidas evidentes"...mas eu que nao tenho muito olho para isso nao sei...se me pedirem e claro que cedo o lugar...e acho que nao ha problema em pedir pois nao?