terça-feira, janeiro 11, 2011

Avô Mário

O meu avô Mário era pai da minha mãe.
Morreu tinha eu 6 anos.
Ainda assim todos os dias penso nele, todos. Aliás tenho uma fotografia dele na entrada da minha casa.
Eu adorava o meu avô, dizem que quando nasci ele pagou uma rodada de "copos" aos amigos todos e eram muitos!
Era alto e magro. Era músico. Tocava saxofone.Bebia e fumava muito.
Para ganhar sustento para a casa era funcionário público.
O que gosto de salientar é o músico. Dizem que as pessoas paravam à porta dele quando ele tocava em casa.
Lembro-me do saxofone, e de o ver a tocar com paixão.
Quando lhe diagnosticaram a doença, um cancro na garganta, dizia-se lá por casa que era uma doença má...ouvi isto muita vezes...sem perceber bem o que era, mas sabia que era grave.
Quando ele morreu ficou um vazio nas nossas vidas...ele é assim uma referência para todos nós.
O meu primo mais velho tem muitas parecenças com ele, a postura, o andar, a calma...
O meu avô era um homem muito calmo, sereno...
Lembro-me de o ver andar débilmente, com um pijama azul bebe ...a magreza era notoria até para uma criança com 6 anos.
Está no meu coração para sempre.
Herdei dele a musica que lhe ía na alma...tenho pena de nao ter seguido a musica e de nao ter apostado em cantar...que é algo que também em mim está na alma.

5 comentários:

Rita disse...

Nunca é tarde para irmos atras dos nossos sonhos :)

Beijo com saudades

Tita disse...

:)) Ele com toda a certeza que seguirá sempre.
Pensa nisso, se gostas porque não?

Um beijinho grande

Manuela disse...

Querida Carla, nunca é tarde para começar :) Se calhar um dos teus pequeninos també tem o dom!
Beijinhos :)

Kella disse...

Se tens em ti o dom da música, explora-o. Não há nada melhor!

CC disse...

Há pessoas que nos ficam para sempre marcadas no coração. E de certeza que ele tambem olha por ti.

Quanto á musica, nunca é tarde para começar. Vai atrás do sonho!

Bjos