quinta-feira, setembro 04, 2014

...

Hoje li com o coração apertado, e as lágrimas a cair, sobre a morte de uma Princesa Guerreira - Leonor - uma menina de 5 anos. Não sei quem era. Não lhe conheci o toque, o cheiro, o som das gargalhadas, mas chorei e pedi a Deus por ela, sim mas acima de tudo pelos pais. Não sei como irão conseguir ultrapassar. Não sei sequer se alguém consegue ultrapassar. Por isso espero que tenham fé em Deus, porque essa é de certeza a melhor maneira... A Leonor é um anjo de Deus, uma estrela no céu. Uma Princesa Guerreira. Em Abril, um amigo do meu filho de nome Tiago, também partiu, com a mesma doença. Não há palavras. Por muito que queiramos não temos palavras, eu não tenho. Mas tenho que dizer que tenho um sobrinho de coração, que lutou 3 anos. Três longos anos.Uma luta que lhe deixou marcas ferozes no corpo, que me mostra com orgulho e diz-me de coração cheio de orgulho - " Olhe aqui Tia!" - e levanta a camisola e tem umas costas marcadas pela luta intensa que travou. Não tenho palavras para definir a mãe dele e minha amiga, uma MULHER.Que sempre sorriu.O sorriso dela podia ser triste mas nunca o perdeu. E algumas vezes desabafou comigo, as mortes que via passarem-lhe na frente, meninos, e meninas....isto muda qualquer ser humano. O meu sobrinho de coração está bem. Já tem cabelo. Já engordou. E está bem. É o melhor amigo do meu filho mais velho. Hoje choro pela Princesa Guerreira que eu nem conhecia, mas também por tantos outros meninos... E mais do que nunca apetece-me chegar a casa e abraçar os meus filhos e o meu sobrinho de coração, até os sufocar! São estas coisas que nos deixam um nó na garganta, e nos fazem um medo atroz, que nos fazem pensar nas nossas prioridades...

Sem comentários: