sexta-feira, fevereiro 19, 2016


Esta situação da mulher de Caxias que se tentou suicidar e que levou consigo as duas filhas...
Não tendo acesso a factos processuais, e portanto com as devidas ressalvas,  temos para comentar o que nos tem sido dado a conhecer pela imprensa. Ou seja houve queixa à PSP, à GNR à APAV que enviou ao MP.
A pergunta é: como se deixa uma mulher sentir-se tão mal, tão sozinha, tão desesperada ao ponto de tomar uma decisão destas?
Como é que a sociedade, nós todos, tão envolvidos nas nossas vidas, muitas vezes deixamos passar despercebido alguém que ao nosso lado pode estar a sofrer...tanto quanto esta mulher.
Estas entidades deviam ter feito algo mais, assim de repente salta-me logo algo à ideia, mas isto sou eu a falar.
Mas a minha pergunta é para além das entidades, é a nós membros de uma sociedade : e nós? Enquanto cidadãos o que podemos fazer para evitar mais situações destas? Estarmos mais atentos? Estender mais a mão a quem precisa, falar mais ...
Numa entrevista que vi ao Bispo D. Januário, ele disse: Converter significa mudar de mentalidades, e de posturas - e o caminho é por aí.

Sem comentários: