terça-feira, julho 05, 2016

Os dois do meio brigaram.
Brigam muito, regra geral, mas adoram-se. Mas ontem ele disse-lhe que preferia que ela não existisse, ela ficou muito ofendida - ligou-me chorosa. Tentei que desvalorizasse mas quando os fui deitar fiz questão  de voltar ao assunto.
Conversei com ela, perguntei: Sabes que ela gosta tanto de ti, que nem ele próprio sabe gerir, por isso, como és a pessoa de quem ele se sente mais próximo, é contigo que tem mais à vontade para aparvalhar, percebes? - e ele a ouvir tudo - claro que não está certo tudo o que ele disse, mas acho que ainda assim deviam fazer as pazes e se ele já te pediu desculpa...
(pausa) ela ao meu colo a olhar para o chão...
Ele vem direito a ela para a abraçar e ela recusa ( doeu-me o coração) ele ficou triste.
- Sabes que ele está mesmo a tentar pedir desculpa não sabes? Percebes que está arrependido?
- Oh mãe mas ele disse que preferia que eu não existisse...
- Mas estou arrependido...
A coisa fluiu bem ela lá aceitou o abraço dele.
Cada um foi para o seu quarto. Levantei-me a meio da noite e lá estavam os dois na mesma cama - irmãos!

3 comentários:

Paula disse...

Tudo está bem quando acaba bem!

Vida de Mulher aos 40

Raquel disse...

Algures no Oeste disse...

É isso mesmo, irmão... não os tenho mas acho que é mesmo assim ao longo da vida, o que também permite outras aprendizagens na forma como se enfrenta a vida e o mundo...
Beijinho :-)